CHAPA 02-CE

Candidatos:

ODILO ALMEIDA FILHO (Titular) e ANTONIO CUSTÓDIO DOS SANTOS NETO (suplente)
RODRIGO PONCE DE LEON (Titular) e DANIEL GONÇALVES RODRIGUES (suplente)
JEFFERSON JOHN LIMA DA SILVA (Titular) e CAMILA MARIA NOGUEIRA DE SANTANA (suplente)
ANTONIO CARLOS CAMPELO COSTA (Titular) e ZILSA MARIA PINTO SANTIAGO (suplente)
MARCIA GADELHA CAVALCANTE (Titular) e REGINA LUCIA NEPOMUCENO COSTA E SILVA (suplente)
JENNER CABRAL BORGES (Titular) e MARIA INÉS VIVIANA DE LA QUINTANA BRUGGEMANN BANDEIRA (suplente)
TICIANA GADELHA PONTE (Titular) e RICARDO BRAGA CAVALCANTE (suplente)
MARCOS BANDEIRA DE OLIVEIRA (Titular) e JOÃO BOSCO PINHEIRO DANTAS FILHO (suplente)
EUGÊNIO CELSO LEITE DE OLIVEIRA (Titular) e GIZELLA MELO GOMES (suplente)
LUCIANO RAMOS LEITE (Titular) e JULIANA ATEM GONCALVES DE ARAÚJO COSTA (suplente)

Obs. Veja a síntese de currículos de cada candidato após o plano de trabalho.

Plano de trabalho:

CHAPA RENOVAÇÃO, PLURALIDADE E COMPROMISSO “Por um Conselho renovado, representativo dos segmentos profissionais e comprometido com os avanços coletivos” Com 80% de novos candidatos a dirigentes, a chapa RENOVAÇÃO, PLURALIDADE E COMPROMISSO é formada por arquitetos(as) e urbanistas que têm se destacado tanto pelo seu conhecimento e desempenho profissional, quanto pelo trabalho em prol da categoria em instituições como IAB, ASBEA, FNA, ABEA, Sinaenco e no próprio CAU. A chapa também conta com representantes que atuam em várias instituições de ensino como UFC, UNIFOR, IFCE, FIC e INTA. Diversos segmentos de atuação profissional estão representados por arquitetos(as) e urbanistas que trabalham com projetos e construções de edificações, urbanismo, arquitetura de interiores, arquitetura paisagística, acessibilidade, construções sustentáveis, serviço público, ensino e pesquisa, com atuação em diferentes regiões do estado. A representatividade de gênero (40% de mulheres) e de idade também foram observadas, buscando uma maior pluralidade de visão e de ação. CONQUISTAS E DESAFIOS DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO A criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo-CAU foi, sem dúvida, a maior conquista organizativa da profissão no Brasil. As duas primeiras gestões (2012-2014 e 2015-2017) estruturaram o Conselho em todos os estados, regulamentaram o exercício profissional, implementaram rotinas de fiscalização e ampliaram a relação do Conselho com os arquitetos, o Estado e a sociedade. No entanto, varios desafios ainda precisam ser vencidos como a melhoria da formação profissional, ampliação do mercado de trabalho, atendimento às populações dos municípios e camadas sociais não assistidas, melhor reconhecimento da profissão pela sociedade, maior participação dos arquitetos no planejamento das cidades, melhoria da remuneração profissional, dentre outros. Para enfrentar tais desafios, apresentamos alguns dos compromissos assumidos perante a categoria para o aprimoramento da profissão e do Conselho: COMPROMISSOS COM A SOCIEDADE: -Priorizar atuação em prol do interesse coletivo, evitando acomodações “cartoriais” ou “burocráticas” buscando fortalecer a arquitetura e urbanismo como expressão cultural e integrante do processo de construção de uma cidadania plena; -Influenciar nos avanços democráticos das políticas públicas e aprimorar as formas de comunicação com a sociedade visando a divulgação da arquitetura e urbanismo como ferramenta transformadora do espaço urbano e promotora da melhoria da qualidade de vida; -Intensificar a luta pela implementação da lei federal que busca universalizar a assistência técnica pública e gratuita de arquitetura para todos (lei 11.888/2008); COMPROMISSO COM OS(AS) ARQUITETOS(AS) E URBANISTAS: -Aprimorar o atendimento aos arquitetos(as) e urbanistas pelo Conselho, retirando entraves do sistema e perseverando na atual política de “estoque zero” dos processos; -Ampliar as reuniões de acolhimento para novos arquitetos e concludentes de cursos, implementadas desde 2016; -Ampliar as ações de interiorização do CAU nos municípios (apenas 35 dos 184 municípios cearenses (19%) possuem arquitetos e urbanistas residentes); -Lutar pela garantia de que arquitetura e urbanismo se tornem efetivamente atribuições exclusivas de arquitetos e urbanistas, como prescreve a Resolução 51 do CAU/BR, solucionando os atuais impasses jurídicos na sua aplicação; -Aprofundar e ampliar o debate sobre as questões de ética profissional juntamente com as ações do Fórum para Valorização de Arquitetura de Interiores, implementado em 2016; -Ampliar as ações de aprimoramento do exercício profissional (como o convênio SEBRAE/CE, 2017) estimulando a ampliação do universo de atuação profissional em novos segmentos e territórios ainda não atendidos; -Promover o aprimoramento da formação profissional através de ações conjuntas com o Fórum das Instituições de Ensino de Arquitetura, criado em 2016; -Fortalecer a cooperação e união de esforços entre o Conselho e as entidades do Colegiado de Entidades de Arquitetos e Urbanistas- CEAU (IAB, ASBEA, FNA, ABEA e Sinaenco), criado em 2015; -Manter permanente intercâmbio entre o CAU/CE e o CAU/BR, através do estreitamento da relação entre Conselheiros Estaduais e Federais, encaminhando as demandas para o aprimoramento das resoluções e do funcionamento do sistema; -Implementar reuniões através de vídeo-conferencia (em instalação) como alternativa para a agilização das decisões, aperfeiçoamento da comunicação, ampliação da participação e redução de custos. Representar os arquitetos(as) e urbanistas no Conselho é uma missão honrosa que requer espírito coletivo, dedicação, sintonia com as necessidades da categoria, preparo técnico-administrativo e forte compromisso com a promoção dos avanços necessários. São esses os atributos que os representantes da chapa RENOVAÇÃO, PLURALIDADE E COMPROMISSO oferecem aos arquitetos cearenses para os quais pedimos o voto de confiança!

Candidatos a conselheiro federal e suplente:

ODILO ALMEIDA FILHO ( TITULAR )